O ENSEMBLE

elsa pide

O Ensemble Allettamento é um projeto do violinista Mario Braña e da violoncelista Elsa Pidre, projeto que nasceu da união de uma longa carreira musical conjunta e do interesse pela música antiga. Formados com Amandine Beyer, Benjamin Chénier e Marco Ceccato na ESMAE no Porto e com Enrico Onofri em Palermo, em julho de 2016 foram finalistas e receberam o Prémio Especial do Público no V Concurso Internacional de Música Antiga de Gijón, onde o júri destacou "a sua força expressiva e sua qualidade de comunicar na forma como interpreta" (La Nueva España, 16/07/2016). Nessa época, decidem abordar o estudo das origens do repertório para violino e violoncelo dos séculos XVII e XVIII com instrumentos originais e desde uma perspectiva historicamente informada.  Em julho de 2017 obtiveram o Grande Prémio do Júri no VI Concurso Internacional de Música Antiga de Gijón, onde a crítica especializada destacou que "além de uma grande preparação técnica, a sua performance evidenciou uma perfeita harmonia e a capacidade de transmitir emoções com um repertório barroco tardio Italiano selecionado para a ocasião […] e a junção foi tão conseguida que o duo parecia apenas um só instrumento a multiplicar as vozes". (La Nueva España, 14 de julho de 2017).


O Ensemble desenvolve projetos focados fundamentalmente nos séculos XVII e XVIII desde uma perspetiva de interpretação historicamente informada. As suas principáis linhas de trabalho e investigação são a recuperação da música original para violino e violoncelo, a práctica do baixo continuo a violoncelo solo e a recuperação do património musical menos conhecido de Espanha e Portugal, os dois paises com os que se encontram diretamente vinculados. O Ensemble tamém desenvolve um projeto pedagógico e de divulgação da música antiga através de palestras, workshops e conferéncias em diversos espaços culturais e de educação..


Participaram em Festivais em Espanha e Portugal como o Festival de Arte Sacra (FIAS) de Madrid, a Semana de Música Antiga Estella, o Festival de Música Antiga de Badajoz, Clásicos en verano, a Semana de Música Sacra de Martos, o Festival Internacional de Música Barroca de Faro, o Festival Fóra do Lugar, o Festival de Música Antiga da Costa Oeste, o Ciclo "À Volta do Barroco" (Casa da Música, Porto), o Ciclo "Música para unha epoca" (Museo de Belas Artes, Corunha), o Programa MusaE de música nos museus espanhois, o Ciclo de Música Antiga de Cambados, a Semana Medieval do Castelo de Gauzón ou o Ciclo de Música Barroca de Castelo Branco (Portugal).
Em dezembro de 2020, recebem o prémio GEMA ao melhor grupo jovem 2020, concedido pela Associação de Grupos de Música Antiga de Espanha.


O nome do Ensemble deriva dos Allettamenti da Camera de Tessarini, uma das primeiras peças especificamente indicadas para violino e violoncelo. A ligação com o público é um dos princípios do Ensemble e, nesta linha, procuram o “allettamento”, o sugestivo, o atraente, agradar, seduzir e comover os afetos do espetador na sua performance.

PREMIO GEMA 2020 GRUPO JOVEN.png

mario braña

“Se algo pode definir o projeto deste duo é o rigor e o virtuosismo. Rigor na forma de abordar o repertório e de propor a interpretação das obras procurando ser fiéis ao espírito com que foram concebidas. […] E virtuosismo pela sua capacidade de dar vida a cada passagem, a cada andamento de sonata ou a cada dança de suite. [...] Foi um concerto que confirmou o que já sabíamos: a sua qualidade e a sua grande projeção na música barroca”.

 

Eduardo Viñuela  |  La Nueva España, 26 de enero de 2018         

MARIO BRAÑA
Baroque Violin

Licenciado em violino moderno pelo CONSMUPA em Oviedo com Yuri Nasushkin, Especialista Universitário em Interpretação e Análise Musical com Héctor Córpus e Ramón Sobrino, e Licenciado em História e Ciências da Música pela Universidade de Oviedo. Concluiu o Mestrado em Interpretação em Música Antiga na ESMAE do Porto com Amandine Beyer e Benjamin Chénier e estudou violino barroco com Enrico Onofri no Conservatório de Palermo. Complementa ainda a sua formação frequentando regularmente aulas e masterclasses de violino barroco e ensemble com professores como Olivia Centurioni, Raúl Orellana, Mauro Rossi, Pedro Gandía, Andoni Mercero, Christophe Coin e Marco Ceccato. 
 

É bolseiro da Academia Montis Regalis (Itália), onde trabalhou com alguns dos maiores expoentes da música antiga, como Enrico Onofri, Olivia Centurioni, Thibaud Noally, Ophelie Gaillard e Alessandro de Marchi, e bolseiro da Academia de Música Antiga de Salamanca. Colabora habitualmente com agrupamentos de Música Antiga como a Orquestra Barroca de Tenerife, Ludovice Ensemble, Concerto Ibérico, Orquestra Barroca de Salamanca, Orquestra Barroca Casa de Música do Porto, el Afecto Ilustrado ou Innsbrucker Festwochenorchester. 
 

Tem sido premiado com um Grand Prix, três Primeiros Prêmios e um Terceiro Prêmio em vários concursos nacionáis e internacionáis de Música de Cámara e tem participado na gravação de vários CD’s. 
É Co-fundador do Ensemble Allettamento, junto à violoncelista Elsa Pidre, projeto criado para o estudo das origens do repertório para violino e violoncelo dos séculos XVII e XVIII com instrumentos origináis e desde uma perspetiva históricamente informada. Com este agrupamento tem sido Finalista e premiado com o Prêmio Especial do Público no V Concurso Internacional de Música Antiga de Gijón, o Grande Prêmio do Júri no VI Concurso Internacional de Música Antiga de Gijón e com o Prêmio ao Melhor Ensemble Jovem de Música Antiga 2019, concedido em 2020 pela Associação GEMA (Grupos Espanholes de Música Antiga). 

 

Foi professor no Curso de Iniciação ao violino e viola barroca no Festival de Música Antiga de Gijón (2017) e Professor Ensaiador de Cordas nos Estágios Barrocos da Jovem Orquestra Portuguesa – JOP. Atualmente, é violinista na Orquestra do Norte, e professor de violino e viola barrocos na ESMAE do Porto.

MARIO BRAÑA
Baroque Violin

Licenciada em violoncelo moderno no CONSMUPA em Oviedo com Viguen Sarkissov e Licenciada em História e Ciências da Música na Universidade de Oviedo, Elsa Pidre realiza o Mestrado em Interpretação em Música Antiga na ESMAE no Porto com Marco Ceccato.

 

É bolseira da Academia Montis Regalis (Itália) e da Orquestra Barroca da Universidade de Salamanca e trabalhou sob a direção de músicos como Enrico Onofri, Jacques Ogg, Alfredo Bernardini, Olivia Centurioni ou Wilbert Hazelzet, entre outros. Colabora regularmente com a Orquestra Barroca de Tenerife e é violoncelo reforço na Orquestra Barroca Casa da Música (Porto).


Tem trabalhado na Orquestra do Norte (Portugal) desempenhando funções de violoncelo tutti e violoncelo principal e tem colaborado regularmente com a Orquestra Sinfónica do Principado das Astúrias e junta a solistas como Truls Mork, Joaquin Achúcarro o Franz Peter Zimmermann.


Durante os seus anos de estudante recebe o Prémio fim de Grado Médio que lhe outorga o Conservatório Profissional de Oviedo.
Como membro do Quarteto Vínculos, foi galardoada com um Grande Prémio no Concurso Internacional Fórum “Perfomance Musical e Pedagógica” (Madrid, 2010), três Primeiros Prémios no Concurso de Música de Câmara “Francisco Salzillo (Murcia, 2010), no I Concurso Internacional do Festival “La noche en Madrid” (Madrid, 2011) e no X Concurso de Música de Câmara “Rotary Sardinero” (Santander, 2011), bem como o Terceiro Prémio no Concurso Internacional de Música de Câmara de Temática Religiosa (Valência, 2009).

 

Cofundadora do Ensemble Allettamento com o violinista Mario Braña, é Finalista e obtém o Prémio do Público no V Concurso de Música Antiga de Gijón (2016), ganha o Grande Prêmio do Júri no VI Concurso Internacional de Música Antiga de Gijón (2017) e recebe o prémio GEMA ao melhor grupo jovem 2020, atribuído pela Associação de Grupos Espanhóis de Música Antiga.

ELSA PIDRE
Baroque Cello
ELSA PIDRE
Baroque Cello
ELSA PIDRE
Baroque Cello

DESCARREGAR O DOSSIER DO ENSEMBLE ALLETAMENTO